Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tete Magazine

Atualidade, Sociedade, Economia, Desporto

Tete Magazine

Atualidade, Sociedade, Economia, Desporto


W3.CSS

04.Jul.18

“Locomotiva” de Maputo quer ser campeã de inverno


No cinquentenário Estádio da Machava há um embate de gigantes amanhã! Ferroviário de Maputo e Ferroviário da Beira protagonizam uma das partidas mais importantes dos jogos em atrasos agendados para tarde desta quarta-feira. 

Em caso de vitória, os “locomotivas” da capital do país podem se sagrar campeões antecipados de invernoO Moçambola 2018 contínua numa luta pela realização e conclusão dos jogos em atraso para a primeira volta da competição. Mas constrangimentos que tem que ver com ligações aéreas, questões organizacionais e de logísticas, fazem com que haja uma mistura de jogos em atraso, com jornadas da segunda volta, o que faz com que não seja possível obter, a dada altura, a qualificação completa ao fim da primeira volta. 

 É que, por exemplo, dos sete jogos ainda em atraso na primeira volta, apenas dois serão realizados antes do início da segunda volta, mais dois que serão realizados no dia que inicia a segunda volta, com um jogo antecipado e mais outro que terá lugar no domingo em que se realizam os restantes jogos da primeira jornada da segunda volta, próximo domingo. Para fechar os jogos em atraso, dois jogos ainda não tem data marcada, ou seja, serão disputados enquanto a segunda volta estiver ao rubro.Para já, esta quarta-feira, no Estádio da Machava, os Ferroviário de Maputo e da Beira defrontam-se para a 14a jornada. 

A turma orientada por Nelson Santos precisa de uma vitória para se sagrar campeão de inverno, uma vez que passará a contar com mais seis pontos que o directo perseguidor, a UD Songo, que conta com dois jogos em atraso. 

Ainda que os “hidroeléctricos” vençam os dois jogos, não vão ultrapassar o Ferroviário de Maputo, uma vez estarem em desvantagem no confronto directo, uma vez ter perdido na Machava por uma bola sem resposta. Já o Ferroviário da Beira vem de uma derrota diante da Liga Desportiva e não quererá voltar a perder pontos, sob pena de ficar perdido no meio da tabela classificativa e, com vários jogos em atraso, ficar mais para trás nos seus objectivos.Facto mesmo é que o Ferroviário da Beira pode ser ultrapassado pelo Maxaquene, que joga, amanhã, no Ferroviário de Gondola diante da UP de Manica, também, em jogo de atraso da 14a jornada. 

É uma partida em que os “tricolores” tem todas condições para saírem com os três pontos, tendo em conta a diferença pontual na tabela classificativa, os últimos resultados registados, bem como a qualidade dos jogadores que as duas equipas tem. A UP procura sair da zona da despromoção e o Maxaquene quer continuar a subir na tabela classificativa. 

Uma partida de grande nível perspectiva-se.Mais jogos na quinta-feiraPara além destes dois jogos marcados para esta quarta-feira, os jogos em atraso perseguem na quinta-feira com mais duas partidas. Para a 14a jornada teremos o jogo entre Textáfrica de Chimoio e Ferroviário de Nampula, equipas igualadas na tabela classificativa com 22 pontos e que lutam por aumentar o número de pontos e subir ainda mais. Muita luta na capital de Manica na quinta-feira, mesmo dia em que a Liga Desportiva de Maputo desloca-se a Songo para defrontar os “hidroeléctricos”, em partida da 7a jornada, adiada na altura devido a participação do campeão nacional nas afrotaças. 

Este é apenas o primeiro dos dois jogos que a turma de Nacir Armando tem pela frente para alcançar o Ferroviário de Maputo no topo da tabela classificativa. Para a Liga Desportiva é oportunidade para diminuir distâncias em relação aos líderes da prova.Aliás, na quinta-feira, aproveitando a presença do Clube de Chibuto em Nacala, onde domingo perdeu com o Ferroviário local, a Liga Moçambicana de Futebol marcou, em antecipação, a primeira jornada da segunda volta, entre os “guerreiros” de Gaza e o Desportivo de Nacala. Depois do nulo na primeira volta, desta feita tudo pode ser diferente, com o Desportivo a lutar para fugir da zona perigosa onde se encontra.
Compartilhar: