Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tete Magazine

Atualidade, Sociedade, Economia, Desporto

Tete Magazine

Atualidade, Sociedade, Economia, Desporto


W3.CSS

04.Jul.18

Moçambique e Venezuela eliminam vistos em passaportes diplomáticos


Foi pelos punhos de José Pacheco, ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação e de Jorge Alberto Arraeza Montserrat, ministros das Relações Exteriores da República Bolivariana da Venezuela, que foi rubricado, esta quarta-feira, o acordo que elimina vistos nos passaportes diplomáticos e de serviço dos dois países e que permite que estudantes graduados em ambos os países passem a ser reconhecidos mutuamente. 

José Pacheco diz tratar-se da abertura de uma porta para uma cooperação maior e mais fácil. “Estes actos constituem uma plataforma para a promoção de intercâmbio e facilitação dos nacionais dos dois países, numa acção indispensável ao incentivo das trocas comerciais, ao impulsionamento dos laços económicos e no campo intelectual e cientifico” afirmou Pacheco.Por seu turno, o governante venezuelano diz que Moçambique e o seu país têm muitas semelhanças, incluindo o facto de serem detentores de petróleo e gás, pelo que a cooperação entre si se impõe. 

“Moçambique e Venezuela têm muitas semelhanças no clima, na população e nas potencialidades” sublinhou. Montserrat acrescentou que a solução dos problemas dos dois países não estava em países chamados desenvolvidos, mas na alianças entre Moçambique e outros parceiros estratégicos, recordando que o seu país tem mais de 100 anos de exploração petrolífera, estando disposto a partilhar a sua experiencia com Moçambique, quer no capítulo das negociações, como na legislação sobre a matéria. Aliás, devido a essas potencialidades, o governante bolivariano chegou mesmo a propor a criação de uma comissão mista entre os dois países para tratar de aspectos concretos dessa cooperação. 

 O ministro venezuelano visitou Moçambique por um dia e foi recebido pelo presidente da Republica Filipe Nyusi e pela presidente da Assembleia da Republica, Verónica Macamo.Verónica Macamo diz que Moçambique deve aproveitar experiência de Venezuela na exploração de hidrocarbonetosA presidente da Assembleia da República, Verónica Macamo, enalteceu os níveis de cooperação entre Moçambique e Venezuela.Falando à imprensa, momentos depois do encontro de cortesia que manteve com o ministro dos das Relações Exteriores da República Bolivariana da Venezuela, Jorge Alberto Arreaza Montserrat, esta quarta-feira, Verónica Macamo sublinhou que a experiência que a Venezuela tem em hidrocarbonetos deve ser aproveitada por Moçambique, com vista ao desenvolvimento económico do país. 

“Há varias similaridades entre Moçambique e Venezuela em diversas áreas, contudo entendemos que a troca de experiências e de opiniões é importante para o apoio ao desenvolvimento mútuo dos dois países e povos”, disse a parlamentar. A presidente da Assembleia da República disse haver necessidade de assinatura de um memorando de entendimento a nível parlamentar, assim que a Assembleia Constituinte estiver no activo.Por sua vez, Jorge Alberto Arreaza Montserrat saudou ao povo moçambicano pelos avanços que se verificam a nível politico e económico, sobretudo pelas descobertas de recursos naturais, os quais entende que deverão contribuir para o desenvolvimento económico de Moçambique a vários níveis.
Compartilhar: